PREVALÊNCIA E FATORES DE RISCO PARA MORTALIDADE INFANTIL

PREVALENCE AND RISK FACTORS FOR CHILD MORTALITY
Maria Fabiana Anselmo Dos Santos*
Tatiana Santos Silva*
Raquel Ferreira Lopes**
Amauri dos Santos Araujo***

RESUMO
Introdução: Investigar a prevalência da mortalidade infantil em Alagoas no período de 2006 a 2016. Métodos: Trata-se de um estudo com delineamento transversal e abordagem quantitativo, para análise da mortalidade infantil no Estado de Alagoas, entre o período de 2006 a 2016, as variáveis estudadas foram: as causas do óbito, sexo, faixa etária, escolaridade da mãe, idade da mãe e peso ao nascer. Os dados foram obtidos no Departamento de informática do Sistema Único de Saúde (DATASUS), nos Sistemas de Informação sobre Mortalidade Infantil e Nascidos Vivos. Resultados: A taxa de mortalidade infantil foi de 17,29 no estado de Alagoas. Com destaque para o município de Arapiraca com coeficiente de 16,56 a cada mil nascidos vivos. Conclusão: o estudo permitiu a compreensão do conhecimento das características prevalentes com relação à mortalidade infantil, que são de suma importância para possíveis intervenções estratégicas na organização dos serviços de saúde, visando uma melhor atenção dos enfermeiros perante cada caso a ser acompanhado durante o pré-natal, período puerperal e perinatal.

Descritores: Mortalidade Infantil; Prevalência; Enfermagem.

*Graduanda em Enfermagem, Faculdade de Tecnologia de Alagoas – FAT
*Graduanda em Enfermagem, Faculdade de Tecnologia de Alagoas – FAT
**Docente da Faculdade de Tecnologia de Alagoas – FAT
***Preceptor de estágio curricular da Faculdade de Tecnologia de Alagoas – FAT

ABSTRACT
Introduction To investigate the prevalence of infant mortality in Alagoas from 2006 to 2016. Methods: This is a cross-sectional study with a quantitative approach for the analysis of infant mortality in the state of Alagoas, between 2006 and 2016, the variables studied were: the causes of death, sex, age group, mother’s schooling, mother’s age and birth weight. Data were obtained from the Department of Informatics of the Unified Health System (DATASUS), Information Systems on Infant Mortality and Live Births. Results The infant mortality rate was 17.29 in the state of Alagoas. The municipality of Arapiraca was the most important, with a coefficient of 16.56 per thousand live births. Conclusion: The study allowed the understanding of the knowledge of the prevalent characteristics with regard to infant mortality, which are of paramount importance for possible strategic interventions in the organization of health services, aiming at a better attention of the nurses in each case to be followed during prenatal care, puerperal and perinatal period.

Descriptors: Child mortality; Prevalence; Nursing.

Texto completo:

PREVALÊNCIA E FATORES DE RISCO PARA MORTALIDADE INFANTIL